Arquivos mensais: Julho 2009

Promover Portugal como Marca de Origem

A AEP lançou uma nova campanha que procura promover os produtos nacionais junto dos consumidores portugueses. A campanha, intitulada ‘Portugal, a minha primeira escolha’, vem no seguimento da iniciativa ‘Compro o que é nosso’ e pretende divulgar a qualidade dos produtos made in Portugal tornando-os apelativos a um povo cuja auto-estima não está assim muito elevada e que olha com desconfiança para aquilo que por cá vai sendo criado.

A iniciativa é louvável e, diria mesmo, necessária para revitalização da economia nacional. Em Portugal produzem-se artigos de elevada qualidade, reconhecidos internacionalmente. Nada contra a campanha, muito pelo contrário. Mas lendo a notícia no site da AEP constato o quanto ainda em Portugal se desconhece sobre as reais motivações dos consumidores. Destaco este parágrafo:

Continuar a ler

Julgar Livros pela Capa: o Poder do Contexto na Percepção de Valor

‘Não julgues um livro pela sua capa’

Um conselho que de certeza já todos ouviram e que não é mais do que uma forma mais requintada de se dizer que as aparências iludem. Vem isto a propósito de um erro comum nos seres humanos que é o de avaliar os factos com base na qualidade dos mesmos mas sim com base na proveniência da informação. A mesma informação é avaliada de forma diferente consoante quem a nos transmite.

Este ‘erro’ comum pode levar-nos a sobrevalorizar determinados factos que não mereceriam a nossa atenção ou a ignorar outros bem mais relevantes. Como referi quando abordei a norma da autoridade na persuasão nem sempre os argumentos de uma teoria são aquilo que mais impacto têm sobre nós; muitas vezes quem o diz é o factor mais relevante de todos.

Continuar a ler

Gen X e Y em Portugal: Estudo Interessante da Brand Oaks

Via Brief do Lombo, tomei conhecimento desta apresentação da OAK Brands sobre as Gerações X e Y de Portugal. Antes de sequer tecer qualquer comentário, recomendo que vejam a apresentação e reflictam sobre a mesma porque vale a pena


Continuar a ler

Monitorizar os Social Media: E os Fóruns, Pá?

Os social media estão em voga! Parece não haver dúvidas e é saudável que cada vez mais as pessoas, as empresas e os meios de comunicação social dediquem mais tempo e atenção a estes meios. Mas algo que me faz alguma confusão é o facto de se falar de social media apenas em termos de blogs, das social networks e do Twitter – ultimamente até os blogs estão a ser deixados de parte na definição de social media. E os fóruns?

Poucas vezes se fala dos fóruns – que existem aos milhões – como uma das vertentes dos social media. Eu compreendo que isso ocorra porque os fóruns não são ‘novidade’, são algo do passado, da web 1.0 e como tal são esquecidos nas listas e nas análises que se fazem dos social media. Quando escrevi aqui um Guia de Monitorização dos Social Media, na entrada relativa aos locais onde as empresas devem centrar a monitorização, referi o seguinte acerca dos fóruns:

Continuar a ler

Adolescente Britânico Demonstra a Ignorância e Credulidade das Empresas

O mundo empresarial britânico está em ‘choque’ devido a um memo escrito por um estagiário de 15 anos da Morgan Stanley acerca do uso que os adolescentes no que aos media diz respeito. O memo, escrito por Matthew Robson, pode ser lido na integra aqui.

Depois de ter lido aquilo que Robson escreveu, só tenho 2 pensamentos: 1) o mundo empresarial não conhece os adolescentes, caso contrário não ficaria surpreendido e chocado com o memo; 2) o mundo empresarial é facilmente impressionável por qualquer relato que seja feito sobre novas tecnologias.

Aquilo que o memo diz é simples: os adolescentes gostam de coisas novas, fáceis de utilizar, que lhe providenciam um estatuto junto dos amigos e que seja gratuitas! Acima de tudo gostam de estar com os amigos e de partilharem com eles experiências. E isto é novidade onde? Será que os funcionários da City não se recordam do que é ser adolescente?

Continuar a ler