O Todo Poderoso Google

A filosofia “Do No Evil” que orienta (orientava?) o Google parece estar cada vez mais a dissipar-se à medida que o outrora motor de busca alternativo se torna no verdadeiro mamute da web. Ao domínio ao nível do mercado de pesquisa, a empresa vai juntando várias aquisições de companhias menores que apenas vêm alicerçar a sua supremacia. Não me interpretem mal, os serviços que o Google providencia são os melhores do mercado do ponto de vista da eficiência. Uso a maioria deles diariamente e facilitam a vida a milhões de internautas.

A questão preocupante, para quem é mais do que um mero utilizador da web, é o completo controlo que o Google vai detendo sobre os conteúdos e comportamentos que os produtores de conteúdos vão criando e tendo. A ausência de alternativas viáveis a serviços como o AdWords/AdSense, o domínio do mercado de pesquisa com o tão criticado mas fundamental Page Rank vão tornando os possuidores de sites/blogs reféns das políticas que a empresa norte-americana vai definindo a seu belo prazer.

Quero aqui indicar 4 artigos (mais ou menos recentes) que vão demonstrando o poder que o Google assumiu e perspectivar o que poderá ser o futuro da web:

  • Guilty Until Proven Innocent de Jay Weintraub onde o comportamento do Google é comparado com o da ex-Rep. Democrática da Alemanha (já tinho lido o post há algum tempo, mas tenho de agradecer ao Paulo Querido por mo ter relembrado)
  • Tráfego Defensivo de António Dias no Marketing de Busca onde se dá conta de mais uma inovação do Google capaz de tirar o sono a muitos webmasters. Já agora recomendo a subscrição do blog!

Obviamente que reconheço o enorme esforço necessário para que o Google forneça um bom serviço aos consumidores, quando existe uma astronómica quantidade de sites/blogs que procuram incessantemente subverter as regras do jogo em seu proveito. Ainda assim, considero serem estes sinais de que a empresa de Larry Page e Sergey Brin está a assumir um postura demasiado agressiva e prepotente que nada tem a ver com a filosofia que a tornou na protegida de quem realmente importa na web: os chamados Geeks!

Da mesma forma que o Google cresceu com o passa-palavra entre os utilizadores hardcore da Internet (que acabam por ser eles a definir quase sempre as tendências), esse mesmo poder pode vir um dia (embora tal pareça hoje improvável, mas também a ideia de um domínio do Google antes pareceu) a colocar outra companhia no seu lugar!

Anúncios

3 thoughts on “O Todo Poderoso Google

  1. António Dias

    Obrigado, Bruno. Podes. se quiseres, acrescentar este que está na minha assinatura (eu pelo-me com os filtros anti s_p-a_m 🙂 ), excelente leitura.

    Eu gosto muito dos serviços do Google mas espero que haja alguém a aderir aos competidores para os manter focados nos seus serviços e em competir pela qualidade e não pela eliminação das alternativas.

    link: http://m100.marketocracy.com/timbo56_SSOF1/2008/04/google_and_the_value_of_web_su.html

    Responder
  2. Bruno Ribeiro Post author

    António,

    nada que agradecer! Tanto o artigo como o resto do conteúdo do teu blog são altamente recomendáveis!

    Alterei o teu comentário para que o link da assinatura dirigi-se para o teu blog. Olha que mesmo assim o Akismet mandou-o para o spam. Não percebi bem qual o motivo, presumo que excesso de zelo. 🙂

    Responder
  3. Pingback: Google a Marca Mais Forte do Mundo « Dissonância Cognitiva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s