Moita Flores: Um Exemplo dos Problemas da Norma da Autoridade

No meu post sobre a norma da autoridade na persuasão alertei para o facto de que um dos principais problemas desta norma é transferência da autoridade de uma pessoa de um dado assunto para outros na qual essa autoridade não se aplica. Moita Flores é o exemplo prático disso mesmo!

Elevado a personalidade mediática pela facilidade como surge na televisão a comentar todo e qualquer caso policial, ou não policial, Moita Flores assumiu um papel de autoridade que tem vindo a transferir, com sucesso diga-se, para outras áreas onde se percebe não ter conhecimento que lhe permita assumir esse estatuto. Nada melhor qualifica Moita Flores como a designação de “homem dos sete ofícios” que o Marco Santos o designa. Continuando a usar as palavras publicadas no Bitaites, deixo aqui este parágrafo que sumariza na perfeição a situação:

O homem tem o notável talento de dizer lugares-comuns com a mais absoluta das convicções. E esta é uma qualidade óptima para quem quer aparecer em televisão, como qualquer político sabe. E ele também é político. Ele é tudo e mais alguma coisa. Ser ou não ser, para Moita Flores, não é questão que se coloque. Um especialista em banalidades tem convicções sobre o caso Maddie, a polícia, os ladrões, o mar e o campo, o céu e a terra, os santos e os terroristas, as mensagens instantâneas e as comunicações encriptadas, os blogues, a Internet, o que se quiser. Acho que seria até capaz de dissertar sobre a psicologia da torneira da minha casa de banho, se isso implicasse um debate público. Obviamente, não precisava sequer de a usar. Quem viu uma torneira, viu todas.

No meu post acima mencionado escrevi o seguinte:

A melhor linha de defesa contra o uso indevido desta norma é começar por tentar definir se a suposta autoridade de alguém é relevante para o assunto em questão. Devemos também tentar separar a opinião da pessoa que a emite, de forma a avaliarmos os méritos desta e não a aceitarmos com base apenas no estatuto de quem a emitiu.

Quem se deu ao trabalho de ouvir Moita Flores falar percebeu perfeitamente que se trata de alguém que desconhece a realidade da Internet e que se deu ao trabalho de escolher as palavras e chavões que melhor serviam o propósito de atacar a Internet e mais particularmente os blogs. Infelizmente, Moita Flores tem adquirido um estatuto de autoridade exacerbado pelas suas constantes presenças em programas “populares” que irá permitir que as barbaridades que proferiu assumam um estatuto de verdade para muitos portugueses que não têm qualquer contacto com a Internet.

Anúncios

3 thoughts on “Moita Flores: Um Exemplo dos Problemas da Norma da Autoridade

  1. Pingback: Bookmarks for May 30th from 00:30 to 12:22 - 2.0 Webmania

  2. Pingback: Bookmarks para May 30th de 00:30 a 13:49 — rodapé & marcadores

  3. Pingback: O cantinho de Poesia e da Reflexão …. « Doctorices

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s