Mais Provas de que Sexo Vende

Já aqui apresentei argumentos científicos a favor ou contra a ideia de que a apresentação de conteúdos de cariz erótico ou sexual podem influir sobre o comportamento de compra por parte dos sujeitos. A verdade é que não existe grande consenso a nível do real impacto que este tipo de conteúdos pode de facto ter, na medida em que se torna quase impossível definir em que condições poderão ter maior sucesso, ou mesmo, em que tipo de populações podem surtir maior efeito.

Um estudo recente demonstrou que a apresentação de mulheres em lingerie, ou mesmo só lingerie, é capaz de aumentar o desejo de recompensa imediata por parte de indivíduos do sexo masculino; sendo que essa recompensa não tem necessariamente de estar relacionada com sexo, podendo ser algo bem mais simples como uma recompensa monetária ou alimentar.

O estudo, intitulado Bikinis Instigate Generalized Impatience in Intertemporal Choice, foi conduzido pelo belga Bram Van den Bergh e procurou estudar o padrão de respostas de indivíduos do sexo masculino em termos de receber uma compensação financeira ou alimentar logo após o final da experiência ou então receber uma compensação superior mais tarde. Durante a experiência, os sujeitos eram expostos a imagens de modelos femininas (vestidas), imagens de soutiens, e imagens de mulheres em bikini a correr. O grupo de controlo foi exposto a imagens neutras, isto é, sem conteúdo sexual.

Aquilo que se verificou foi que os sujeitos do grupo experimental “exigiram” significativamente mais a recompensa imediata, não sendo capazes de retardar a necessidade de receber no imediato essa recompensa de forma a mais tarde terem uma compensação mais elevada. Obviamente que não estamos a falar de uma situação de “sim” ou “não”, já que nem todos os participantes procederam da mesma forma, verificando-se antes um contínuo em que, quanto mais alta era a activação sexual maior era o desejo de receber a compensação no imediato.

Em termos de marketing e publicidade, estes resultados demonstram que a apresentação de imagens eróticas ou sexuais pode de facto ter o efeito de levar a um maior consumo por parte das pessoas na medida em que a activação fisiológica leva a um desejo de obter compensações mesmo que não relacionadas com o sexo. Por outro lado, refira-se uma vez mais que este é um fenómeno que ocorre logo após a exposição ao dito conteúdo, pelo que o seu uso em anúncios publicitários continua a não ter suporte empírico fiável.

Anúncios

5 thoughts on “Mais Provas de que Sexo Vende

  1. Pingback: Sexo na Publicidade: Impacto Depende do Género do Consumidor e do Contexto do Anúncio « Dissonância Cognitiva

  2. Pingback: O Poder dos Seios na Publicidade « Dissonância Cognitiva

  3. Pingback: Mulheres Atraentes Tornam Homens Mais Impacientes | Dissonância Cognitiva

  4. Pingback: Sexo Vende Tudo: até Manteiga e Seguros de Automóveis | Dissonância Cognitiva

  5. Pingback: Mulheres Atraentes Tornam Homens Menos Inteligentes | Dissonância Cognitiva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s