Eleitores Indecisos… Mas Pouco

Durante uma campanha eleitoral o grupo em qual se centram as principais “ofensivas” de propaganda partidária é o dos chamados Indecisos, isto é, dos eleitores que afirmam ainda não ter optado por nenhum partido ou candidato em particular. Esta aposta faz sentido já que é este grupo que será mais facilmente persuadido a aderir a um programa partidário. É muito mais complicado alterar o sentido de voto de um eleitor que já o definiu do que de um que ainda está a explorar as hipóteses existentes. Mas será assim?

De acordo com um estudo recentemente realizado em Itália, os chamados Indecisos apenas o estarão a um nível consciente, porque na realidade a sua decisão sobre o sentido do seu voto já estará tomada. O estudo, realizado por Bertram Gawronski, Silvia Galdi e Luciano Arcuri, demonstrou que certas associações automáticas que são processadas pelos eleitores influenciam o seu sentido de voto, mesmo que estes não estejam conscientes da sua existência ou do seu efeito.

O estudo foi levado a cabo em Vincenza durante um período em que se discutia a possibilidade de haver um alargamento de uma base militar dos EUA nos arredores da cidade, tendo sido proposto um referendo para se decidir sobre a matéria. Para avaliar os sentimentos implícitos, mas nem sempre conscientes, dos eleitores acerca do assunto, os investigadores recorreram a um teste psicológico chamado Implicit Association Test (IAT), que é, como o nome indica, usado para medir as associações implícitas dos seres humanos relativamente a um determinado objecto social, no caso a base militar norte-americana.

O teste do IAT mede a velocidade de resposta dos sujeitos a um determinado estímulo. No caso deste teste, os estímulos são emparelhamentos das imagens do objecto de estudo com palavras com conotação positiva ou negativa. Quanto menor for o tempo de resposta a um determinado tipo de estímulo, maior é a associação do sujeito entre a atitude do sujeito com o estímulo exibido. Ou seja, um sujeito que tivesse um tempo de resposta mais rápido a estímulos que emparelhavam imagens da base militar com palavras negativas do que com palavras positivas teria, supostamente, uma atitude mais negativa em relação ao alargamento da base. O inverso ocorreria se a associação com as palavras positivas fosse mais forte.

Foi exactamente isso que os investigadores verificaram quando uma semana depois do teste com o IAT questionaram os participantes acerca da sua tendência de voto. Foi possível predizer com exactidão os resultados para cerca de 70% dos participantes.

Este estudo demonstra, uma vez mais, que nem todas as decisões que tomamos são plenamente conscientes, já que muitas são influenciadas por questões das quais não nos apercebemos. É preciso que se distinga isto de um comportamento intuitivo ou imprudente. Estas associações existem e estaríamos plenamente conscientes da sua existência aquando da sua formação ou se por algum motivo tivéssemos de pensar aprofundadamente sobre o assunto em questão. Acontece que, por vários motivos, se tornaram menos salientes no nosso pensamento o que as torna menos acessíveis a um nível inconsciente. Uma entrevista aprofundada com estes participantes, em que estes tivessem de pensar no assunto, tornaria estas associações evidentes e “conscientes”.

Isto não quer dizer que a “batalha” pelo voto dos Indecisos esteja à partida perdida. Mesmo tendo em conta que em princípio a indecisão dos eleitores será apenas aparente, já que a sua decisão estará em parte tomada pelas suas associações implícitas, estes continuam a ser um alvo mais fácil de convencer do que o grupo dos eleitores que já tomaram a sua decisão e a afirmaram publicamente. Quer porque neste último caso a sua atitude será mais forte, quer porque a afirmação pública do sentido de voto, mesmo que no contexto de uma sondagem, representa um compromisso assumido que será mais difícil de quebrar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s