Ainda Sobre o Fim da Blogosfera

Continuando a reflectir sobre o ‘fim da blogosfera’, julgo que ninguém discordará que a blogosfera – irei centrar-me apenas no caso português, por ser o que mais me interessa no momento – de hoje não é a mesma de há 3/4 anos atrás quando ‘blog’ ainda era uma palavra esquisita aos ouvidos de muito boa gente. De lá para cá, a blogosfera portuguesa foi-se modificando, alguns blogs de nomeada terminaram, alguns autores abandonaram por completo os blogs… mas outros surgiram. Uns melhores, outros piores; mas surgiram!

Olhando para o ranking de blogs que publiquei em Outubro de 2006, e centrando-me apenas naqueles que à data ocupavam os primeiros 20 lugares, a verdade é que a maioria desses blogs continuam activos. E mesmo entre aqueles que terminaram, os seus autores criaram novos projectos a solo ou em conjunto. Hoje existem mais blogs do que em 2006. Os blogs são mais vezes citados nos meios de comunicação mainstream. Mais pessoas leêm blogs. Afinal porque se fala em crise?

Porque há 2 anos, os blogs eram o centro dos social media; hoje são apenas mais uma ferramenta! Já não são novidade. Agora há o Twitter e as social networks. Existem outros locais a pedirem a nossa atenção. O mesmo aconteceu com os jornais, com a rádio e com a televisão em momentos diferentes. Nenhum deles acabou apesar de várias vezes se ter vaticinado o seu fim. Perderam importância relativa, mas não deixaram de ser importantes.

É isto que está a acontecer aos blogs hoje em dia. Têm de se adaptar a uma nova realidade onde deixaram de ser os ‘meninos bonitos’ da Internet. Há mais para explorar, há mais por onde nos exprimirmos online. Isso é bom! Cada um deve encontrar a plataforma que mais lhe convém para os seus objectivos. Para uns será um blog, para outros o Twitter, ou o Youtube, ou o Facebook, ou o Flickr, ou a Wikipédia…

Os blogs deixaram de ser moda e passaram a ser parte da mobília. Mas não morreram, nem vão morrer tão cedo, a menos que o Steve Rubel assim o decida. No início da próxima semana, voltarei a este tema.

Advertisements

3 thoughts on “Ainda Sobre o Fim da Blogosfera

  1. Carlos José Teixeira

    Bruno: ambos os posts que publicas agora acerca do “Fim dos Blogs” acertam em muito.
    Mas a minha visão acerca disto não se limita à utilização do meio e à forma como este se assimila no restante mundo da interactividade na Internet.
    A mim o que me impressiona um pouco é a forma como estes têm mudado o seu objectivo.
    OK, sei que tudo isto não passa de um certo idealismo mas, a meu ver, os blogues deixaram de cumprir algumas das suas funções essenciais. E a que mais “me dói” ver deixar de ser cumprida é a que tanto brado deu, a tal de dar a voz a quem a não tem noutros meios.
    Isso acontece realmente.
    E acontece porquê?
    O que observo é que actualmnte existe uma muito maior preocupação com a forma do que com o conteúdo. Vale de tudo para se chegar à primeira página do Google. Vale, inclusivamente, ignorar ostensivamente a presença de blogues de muito boa qualidade simplesmente porque não aderem a determinada moda ou grupo.
    E isso comprova-se, de certa maneira, na tua opinião acerca do insucesso dos blogues de nicho.
    E repara, por favor, que eu até nem tenho razão de queixa. O meu blogue, embora de modesto feedback, vem a cumprir os seus objectivos – de qualquer forma, fosse o feedback maior e eu não conseguiria geri-lo.
    Mas, não sei, faz-me impressão ver tanta gente de valor ignorada e faz-me maior impressão ainda observar que eu próprio caio tantas vezes no mesmo erro, muito por via dessa espécie de ditadura dos números.

    Agora… só see o Rubel quiser? Isso vais ter que explicar…

    Abraço,
    posts excelentes, como é hábito!
    Abraço,
    CJT

    Responder
  2. Bruno Ribeiro Post author

    Carlos,

    de acordo com o que dizes. Irei abordar muito do que falas em posts futuros, pelo que deixo para a ocasião uma opinião mais detalhada e, sobretudo, mais fundamentada.

    Quanto ao Rubel, foi uma piada derivada do facto de ele uma vez por ano ‘matar’ alguma coisa. Em 2008 foram as pageviews, se não estou em erro, iremos ver o que ‘morre’ em 2009. Vai daí já ‘matou’ os blogs e a malta nem se apercebeu.

    Abraço

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s