Uma Prenda é Sempre Melhor que Duas… Desde que Sejam Dadas em Separado

Como se aproxima o dia de S. Valentim – que diga-se é uma excelente criação de marketing – não faltará quem esteja à procura do presente ideal para o seu/sua companheiro/a. Muitas pessoas, na falta de uma escolha satisfatória ou na ânsia de agradar acabam por comprar mais do que um presente com o objectivo de aumentar a felicidade de quem recebe a prenda. Isto também é verdade para todos os restantes períodos do ano em que existe trocas de prenda como aniversários ou no Natal.

A lógica é simples: se uma prenda resulta em felicidade para quem a recebe, duas prendas irão resultar no dobro da felicidade, e assim sucessivamente. A verdade é que esta lógica cumulativa não é assim tão simples na realidade. De facto, uma pessoa irá ficar mais satisfeita por receber dois presentes (assumindo que os mesmos são de qualidade, o que é sempre um critério subjectivo) do que se receber apenas um. Mas isso não significa que fique duplamente contente.

O facto de receber algo, que pode ser um presente, um bónus salarial ou um prémio do euromilhões, é um acontecimento que deixará as pessoas contentes. Mas receber duas prendas no mesmo dia, ou na mesma altura, não resulta num aumento exponencial da felicidade apenas num acréscimo.

A melhor forma para garantir uma maior satisfação da pessoa a quem se pretende dar as prendas – o que é positivo para quem oferece como para quem recebe – é a de entregar as prendas em alturas separadas, dessa forma essa pessoa terá dois momentos de felicidade e não apenas um.

Num estudo efectuado nos EUA foi dada a hipótese aos sujeitos de escolher o que preferiam: 1) receber um prémio da lotaria no valor de $75 ou b) receber um primeiro prémio no valor de $25 e um outro prémio uma semana depois no valor de $50. A maioria das pessoas optou pela opção b) porque lhes permitiria ter dois ganhos e não apenas um. Este efeito é maior se o segundo prémio for superior ao primeiro porque aumenta a percepção de ganho.

No que toca aos ganhos, os seres humanos preferem recebê-los de forma faseada e não tudo num único pacote. Desta forma o sentimento de felicidade daí resultante será maior e perdurará mais do que se recebêssemos tudo ao mesmo tempo. Portanto, se pretende dar mais do que um presente no dia de S. Valentim, considera a hipótese de espaçar as ofertas dando o presente mais valioso (do ponto de vista de quem o recebe e não de quanto pagou por ele) mais tarde. Como se trata de uma data específica, dar um dos presentes ao início da tarde e um outro à noite será uma boa estratégia.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s