Adolescente Britânico Demonstra a Ignorância e Credulidade das Empresas

O mundo empresarial britânico está em ‘choque’ devido a um memo escrito por um estagiário de 15 anos da Morgan Stanley acerca do uso que os adolescentes no que aos media diz respeito. O memo, escrito por Matthew Robson, pode ser lido na integra aqui.

Depois de ter lido aquilo que Robson escreveu, só tenho 2 pensamentos: 1) o mundo empresarial não conhece os adolescentes, caso contrário não ficaria surpreendido e chocado com o memo; 2) o mundo empresarial é facilmente impressionável por qualquer relato que seja feito sobre novas tecnologias.

Aquilo que o memo diz é simples: os adolescentes gostam de coisas novas, fáceis de utilizar, que lhe providenciam um estatuto junto dos amigos e que seja gratuitas! Acima de tudo gostam de estar com os amigos e de partilharem com eles experiências. E isto é novidade onde? Será que os funcionários da City não se recordam do que é ser adolescente?

Quase tudo o que Robson escreve toca num ponto central: o custo! Os adolescentes procuram soluções gratuitas, mesmo que ilegais, pelo simples facto de nem todos terem dinheiro para gastar como gostariam. Como tal não compram músicas no iTunes, o telemóvel é sobretudo usado para enviar SMS e o Twitter também não é relevante quer porque sai caro enviar tweets por telemóvel (e ao contrário do que muita gente pensa os adolescentes não passam o dia todo agarrados a um PC com ligação à Web), quer porque não acrescenta nada ao ego – e aqui sim reconheço um insight útil – porque, ao contrário do Facebook e outras redes sociais, ninguém vai ver o perfil de quem usa o Twitter!

Agora a parte mais preocupante: um adolescente de 15 anos escreve um memorando baseando na sua experiência e das pessoas que conhece, e logo esse memo se torna um hit entre a alta finança britânica! Como disse acima, nada do que Robson escreveu me surpreende minimamente, mas não deixa de ser curioso que empresas habituadas a gastar milhares de euros em relatórios de especialistas com análises complexas – e muitas vezes inúteis diga-se – fiquem em alvoroço com algo escrito por alguém que apenas tem como base as suas experiências e as dos seus amigos! Se isto tivesse sido escrito por um funcionário da Morgan Stanley com 28 anos não teria nem 1 décimo da publicidade e ninguém o levaria a sério. Como foi escrito por um miúdo de 15 anos, um ‘insider’, é claramente um sucesso!

Só uma nota, para conhecerem os adolescentes falem com eles. Se não conhecerem nenhum, dediquem algum tempo a lerem manuais de psicologia do desenvolvimento. Recomendo a teoria do desenvolvimento psicossocial de Erik Erikson e a teoria do desenvolvimento cognitivo de Jean Piaget como referência.

Anúncios

2 thoughts on “Adolescente Britânico Demonstra a Ignorância e Credulidade das Empresas

  1. carlos

    Olá, muito bom o post, eu sempre acompanho o seu site. Acho muito interesse as matérias. Gostaria de sugerir uma matéria que gostaria de ler. Uma sobre negócios online, como podemos ter um négocio online, com pouco investimento. grato. Carlos.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s