Redes Sociais: the New Black

As redes sociais (não os social media entenda-se) estão na moda! Todas as organizações querem estar presentes. A maioria não sabe o que são as redes sociais, não sabe como funcionam, nem quais os benefícios que pode obter das mesmas; mas quer estar presente. Porquê? Porque toda a gente está presente!

O mais interessante é que ‘toda a gente’ não significa ‘os nossos clientes’, mas sim outras organizações. Estas organizações querem estar presentes apenas porque as redes sociais estão na moda. Não têm estratégia, não sabem o que esperar, nem se irão obter algum proveito da sua presença. O que interessa aqui é ‘to jump into the bandwagon’ – a norma da validade social a funcionar em pleno.

Se por um lado o facto das redes sociais estarem na moda tem a vantagem de ‘abrir os olhos’ às organizações portuguesas para um meio de comunicação e interacção com os clientes que até agora têm ignorado, por outro o potencial para desilusão e para catalogarem as redes sociais como um fiasco aumenta exponencialmente. Quando as ‘redes sociais’ não apresentarem os resultados esperados, a culpa irá recair sobre a tecnologia e não sobre a falta de estratégia.

Qual é o objectivo de estarem presentes? Ouvir os consumidores? Acompanhar novas tendências? Divulgar marca e produtos a novos mercados? Servir de centro de apoio ao cliente? A presença nas redes sociais é para durar ou para abandonar quando a ‘moda’ passar?

Antes de criar perfis da sua empresa nas redes sociais, pondere sobre estas questões. Se não tiver resposta para nenhuma delas, é porque a sua empresa não está preparada para estar presente nas redes sociais.

Advertisements

3 thoughts on “Redes Sociais: the New Black

  1. HugoNS

    Nem mais.
    Mais importante do que estar em todas as redes sociais, é perceber onde é que faz sentido estar e com que objectivo e antes de mais, ter o seu próprio site bem resolvido. Acho que inacreditável como é que algumas empresas fazem um alarido enorme, porque estão nesta e naquela rede e depois quando queremos ter acesso a uma informação básica, o site deles não funciona, ou é uma enorme confusão, sem qualquer princípio de acessibilidade ou usabilidade.

    Responder
  2. Caroline

    Olá Bruno

    Gostei muito seu blog! também sou psicóloga, mas aqui no Brasil. Especializanda em terapias Cognitivo-comportamentais. Ainda não tive tempo de ler os teus outros posts, mas posso dizer que já gostei 🙂

    Responder
  3. Bruno Ribeiro Post author

    Hugo,

    completamente de acordo. Antes de se avançar para redes sociais, convém pelos menos ter uma presença web ‘aceitável’, chamemos-lhe assim. Algumas empresas têm sites muito fracos.

    Caroline,

    obrigado pelos elogios e volte sempre.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s