‘Bora Fazer um Viral?

Marketers often add viral videos to marketing plans as if “viral” is as predictable as the circulation in a coupon drop or the number of samples in a sampling event. What marketers forget is that no one can create a viral video. We can only create quality content that may or may not go viral.

Link: http://tomfishburne.com/2012/03/go-viral.html

De acordo com o Priberam, a palavra viral usada em sentido figurado, é utilizada para classificar algo que, tal como um vírus, tem a capacidade de se espalhar, de se auto-replicar criando múltiplas cópias que são transmitidas entre organismos.

Os vírus, tal como os vídeos, podem ser criados e desenvolvidos de forma a que consigam aproveitar da melhor forma as características do ambiente para proliferar. Mas a sua viralidade está dependente não só das suas características intrínsecas, mas também das características do meio em que é lançado. Em epidemiologia usa-se o valor R0 para calcular a probabilidade de uma determinada doença se espalhar pela população.

Isto para dizer que não se fazem vídeos virais! Criam-se vídeos optimizados para aproveitar as características do ambiente, ou tenta-se manipular esse mesmo ambiente, de forma a aumentar a probabilidade de se propagarem “infectando” o maior número de pessoas, tornando-se assim em fenómenos virais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s