Comunicações Pouco Seguras

Um primeiro-ministro que não cumpre a lei – ainda por cima algo que o seu executivo faz questão de ser cumprida por todos os outros cidadãos – é, de todos os pontos de vista, mau. Mas pior, é um primeiro-ministro que não cumpre a lei, e depois não sabe justificar-se de uma forma coerente dando tiros atrás de tiros no pé. O primeiro dá ideia de “chico-espertismo” que, convenhamos, não deixa de ser um traço típico nacional. No segundo, já chegamos ao nível de incompetência política que não é, nem pode ser, aceitável em quem dirige um país.

Primeiro a culpa foi dos serviços. Uma desculpa a que atabalhoadamente o Pedro Mota Soares rapidamente acorreu, e que em nada ajudo Passos Coelho. Depois, apelou à sua ignorância sobre a lei, o que também não abona muito a seu favor, até porque desconhecimento da lei não serve de desculpa para o seu incumprimento. Finalmente, afirma-se como um cidadão “imperfeito” como todos os outros, numa pseudo-vitimização que até poderia surtir resultado se o ambiente político e a forma de estar do executivo que lidera fossem outros (e aqui não faço juízos de valor sobre o mesmo).

Três intervenções. Três desculpas. Nenhuma delas convincente e todas a dar a ideia de que se limita a atirar o barro à parede a ver se cola.

A “sorte” de Passos Coelho é que ainda estamos em Março. Mais próximo das eleições e seria mais difícil fazer passar esta crise de comunicação. Continua ainda com “sorte” porque António Costa também não está imune a estas “imperfeições” e ainda há pouco resolveu contradizer-se sobre se o país está ou não melhor do que há 4 anos. E ainda tem que carregar o peso do legado de Sócrates. Tem “sorte” Passos Coelho porque a Esquerda portuguesa diverte-se mais a fundar partidos do que realmente a apresentar ideias baseadas na realidade e não em confabulações.

Tudo somado, a crise provocada pelas irregularidades de Passos Coelhos poderia ser mais grave do que aquilo que é. Poderia resultar no aniquilar de qualquer hipóteses que ainda possa ter de ser reeleito. Mas será interessante acompanhar a campanha política para estas eleições que neste momento parece encaminhar-se para a discussão sobre quem é menos mau.

Entretanto, espero que, do ponto de vista de comunicação, haja um pouco mais de estratégia de todos os lados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s